quarta-feira, 9 de setembro de 2015

SESSÃO SAUDADE - OS TRAPALHÕES

Eles divertiram o Brasil durante várias décadas. Falamos do grupo humorístico Os Trapalhões, nosso homenageado desta semana.
Ele teve como formação mais famosa: Didi (Renato Aragão), Dedé (Dedé Santana), Mussum (Antônio Carlos Gomes) e Zacarias (Mauro Gonçalves).
Além da televisão, os quatro brilharam em muitos filmes, geralmente, paródia de histórias famosas ou filmes de aventuras, como: O Trapalhão nas Minas do Rei Salomão, O Cinderelo Trapalhão, Os Saltimbancos Trapalhões e assim por diante.
Sem dúvida, esses humoristas ficarão gravados na memória afetiva de muitos marmanjos, que, assim como nós, curtiram suas trapalhadas na telinha e na telona no tempo em que eram crianças.
Obrigado, Trapalhões, pelos bons momentos de riso e distração que nos proporcionaram!
Para saber mais sobre esses artistas, favor acessar: http://www.ostrapalhoes.net/sobre-nos/.
Com o objetivo de homenageá-lo, reproduzimos abaixo dois vídeos. O primeiro traz um quadro com a participação dos quatros humoristas no tempo em que atuaram na Rede Globo e deve ser, provavelmente, dos anos 70. Já o segundo, traz a música tema do filme Os Saltimbancos Trapalhões, lançado no ano de 1981. A música se chama Rebichada e é cantada por Chico Buarque e Os Trapalhões. O vídeo traz também, além da música, a abertura do filme já mencionado.

PRIMEIRO VÍDEO

video


SEGUNDO VÍDEO

video


LETRA

REBICHADA

Não me importa trabalhar pra cachorro
O jumento é meu igual
Morro muito mais que gato no morro
Quando chega o carnaval
Sou eu quem cutuca o galo, viu
Pro galo cocorocar
Mas se pisam no meu calo
Não me calo
Eu tenho que falar
Como falo

Au, au, au, hi-ho, hi-ho
Miau, miau, miau, cocorocó
Essa história é mais velha que a história
Dos tempos de glória do velho barão
Quem não sabe de cor essa história
Refresque a memória e me preste atenção
Não sou eu quem repete essa história
É a história que adora uma repetição
Uma repetição

Sou eu que distraio o galo, de fato
Quando a outra vai chocar
Sou eu quem arruma cama de gato
Ponho o gato pra mijar
Beijo a mão de vira-lata, sim
Chamo burro de doutor
Mas se alguém me desacata
Maltrata meu brio
E meu valor
Largo a pata

Au, au, au, hi-ho, hi-ho
Miau, miau, miau, cocorocó
Essa fábula vem de outro século
Pelo fascículo de um alemão
O irmão do alemão deu prum nego
Que vendeu prum grego
Por meio milhão
Esse grego morreu de embolia
E deixou para a tia
O que tinha na mão
Essa tia casou com um pirata
E afundou com a fragata
Lá no Maranhão
Essa lenda rolou na fazenda
Moeu na moenda
E espalhou no sertão
E eu não nego que roubei dum cego
E inda ponho no prego
Pra comprar meu pão
Não sou eu quem repete essa história
É a história que adora
Uma repetição
Uma repetição

Fonte: http://www.vagalume.com.br/chico-buarque/rebichada.html#ixzz3kRuV31qy

Um comentário:

  1. Gostei dos vídeos e da merecida homenagem. Muito bom!

    ResponderExcluir