quarta-feira, 9 de agosto de 2017

SESSÃO SAUDADE - LUIZ MELODIA

A morte de certos artistas nos causa uma tristeza maior, talvez porque estejamos sentimentalmente ligados à sua arte.
É o caso do nosso homenageado da semana: Luiz Melodia.
O estilo de cantar e compor desse artista reúne uma característica marcante da música de alguns artistas dos anos 70, como Tim Maia e Cassiano, dentre outros: a mescla da música brasileira com influências da música negra americana. Essa mistura gerou um som único e de uma beleza ímpar que valorizou sobremaneira o trabalho desses artistas.
No caso das letras, Melodias soube construir uma poesia de raro valor baseada em palavras de grande encantamento.
Além disso, Melodia foi intérprete de maravilhosa voz, uma das mais bonitas da MPB.
Obrigado, Luiz Melodia por sua contribuição única no reino de nossa música!
Descanse em paz!
Para saber mais sobre esse artista, favor acessar: http://dicionariompb.com.br/luiz-melodia/biografia.
Com o objetivo de homenageá-lo, reproduzimos abaixo dois de seus sucessos: Pérola Negra e Juventude Transviada.

PRIMEIRO VÍDEO

video


LETRA

PÉROLA NEGRA

Compositor: Luiz Melodia

Tente passar pelo que estou passando
Tente apagar este teu novo engano
Tente me amar pois estou te amando
Baby, te amo, nem sei se te amo

Tente usar a roupa que eu estou usando
Tente esquecer em que ano estamos
Arranje algum sangue, escreva num pano
Pérola Negra, te amo, te amo

Rasgue a camisa, enxugue meu pranto
Como prova de amor mostre teu novo canto
Escreva num quadro em palavras gigantes
Pérola Negra, te amo, te amo

Tente entender tudo mais sobre o sexo
Peça meu livro querendo eu te empresto
Se inteire da coisa sem haver engano

Baby, te amo, nem sei se te amo
Baby, te amo, nem sei se te amo
Baby, te amo, nem sei se te amo


SEGUNDO VÍDEO

video


LETRA

JUVENTUDE TRANSVIADA

Compositor: Luiz Melodia

Lava roupa todo dia, que agonia
Na quebrada da soleira, que chovia
Até sonhar de madrugada, uma moça sem mancada
Uma mulher não deve vacilar

Eu entendo a juventude transviada
E o auxílio luxuoso de um pandeiro
Até sonhar de madrugada, uma moça sem mancada
Uma mulher não deve vacilar

Cada cara representa uma mentira
Nascimento, vida e morte, quem diria
Até sonhar de madrugada, uma moça sem mancada
Uma mulher não deve vacilar

Hoje pode transformar, e o que diria a juventude
Um dia você vai chorar, vejo clara as fantasias

2 comentários:

  1. Concordo com tudo que foi escrito no texto, o já saudoso Luiz Melodia, foi tudo isso. Bela e merecida homenagem!

    ResponderExcluir